Misterio de hacienda

MISTERIO  DE  HACIENDA
1990
103 X 60 cm.

                                                                                                                         
A grande batalha do dinheiro.
Um prédio ausente porque apenas o interesse de sua porta principal, o acesso aos excessos públicos, é forte o suficiente.
Prisioneiros do bilhete, lá onde há. O emblema continua a dominar, estende seus tentáculos para receber ou conceder vantagens.
Eu tenho uma sensação de frio quando vejo como tudo ao seu redor é consumido em chamas. O que sustenta o poder?, Riqueza e abandono.
O empobrecimento moral coloca barreiras que ajudam a ignorar o que é evidente.
Tudo é fundado no rio da ganância.
A dureza de sua mensagem é baseada na beleza de seu conteúdo.
Um jogo extraordinário de luz e sombra exalta os relevos de sua fachada.
Em seu primeiro terço, atrás da varanda, a figura sugestiva, uma prateleira ou talvez a imagem estática do funcionário robótico. No meio, sob o dossel, a escuridão do inacessível. Finalmente, no chão, a miséria lembra a outra realidade.
Misericórdia ao silêncio, ao frio e à ignorância.
Um trabalho que requer rigor, para que você possa avaliar seu significado.
No começo, errado. Nos aproxima do mundo, não há trégua.

MONCHOLC, até hoje. Pág: 116.
                  Dr. Abad.

.
.
.
214