En el poder

EN  EL  PODER,  1996
1996-2005
50 X 65 cm.


Ameaça de tempestade, em um cenário de nuvens escuras, onde um pântano é bem delimitado ao horizonte por duas cordas.
Em equilíbrio, medido ao milímetro, eles são suspensos, como se fosse um boneco, um carro, uma bagagem de banana de um ogro corajoso e briguento, puxado por uma gaivota, inquieto diante da perseguição daqueles redutos minoritários que dominam hoje.
Uma mão, um membro amputado de um ser inexistente, controla seus fios enquanto sofremos, como observadores, a agressão daqueles que não desejam ser reconhecidos.
Fazer o jogo para os guardas e mercenários é geralmente um motivo para perecer.

    Dr. Abad

.
.
.
234